sexta-feira, 28 de maio de 2010

As três fases da Revolução Russa

Antes


Economia

A economia da Rússia era essencialmente agrária, a Rússia tinha muito poucas indústrias, a maior parte dela pertencia a proprietários estrangeiros, principalmente Franceses, Ingleses, Alemães e belgas. No inicio do século XX, um rússio descreveu as condições de vida dos operários ele disse: Na Rússia muitas pessoas eram camponeses e não eram livres, civil e as famílias não tinhão nem o que comer só pão.


Cidade

Na cidade a vida não era muito diferente da do campo. O Conselho Municipal de Moscou fez uma investigação que abrangendo milhares de casas dessa cidade, mostrou que grande parte da população vivia em péssimos habitações: as escadas que conduzem aos sótãos estão cobertas de toda especie de imundície. As próprias habitações estão quase cheias de tábuas sujas sobre as quais se estende colchões de palha pestilentos, tendo os cantos tomados pela porcaria . O cheiro desagradável e asfixiante.


Politica

A politica da Rússia é extremamente atrasada, por que com todo o poder centralizados na mão do czar não havia partidos políticos legalizados, embora as agremiações clandestinas fossem bastante atuantes delas a mais importante era o partidos políticos legalizados, embora as agremiações clandestinas fossem bastante atuantes. Delas, a mais importante era o Partido Social-Democrata Russo, que em 1903 se dividiu em dois ramos: bolcheviques e mencheviques.



Coluna social

As condições de vida da maior parte dos camponeses eram péssimas. A alimentação era basicamente de pão preto, batata e torta de farinha de milho. Nas aldeias raramente havia escola, e a maior parte da população era analfabeta. No plantio e na coleita eram usados instrumentos agrícolas antigos, como arado de madeira, foice, inchada e etc.. Em outras grandes propriedades adotava-se uma tecnologia moderna, que permitia o aumento da coleita.

Durante da revolução.

Politica

Em 15 de março de 1917, o conjunto de forças políticas de oposição (liberais burguesas e socialistas) conseguiu depor o czar Nicolau II, dando início à Revolução Russa. A partir daqui identificam-se normalmente três grandes fases: a revolução de fevereiro, a revolução de Outubro e a guerra civil.

Coluna social

O movimento nos campos


Os trabalhadores da Rússia usaram a greve como um instrumento de guerra.

Houve imensas greves e pequenas lutas em são Petersburgo, imediatamente após o Domingo Sangrento. Mais de 400.000 de trabalhadores estavam parados na frente do palácio do czar.

Economia

A economia da Russai era muito atrasada, basicamente agraria, praticada em latifúndios explorados de forma antiquada, através de milhões de camponeses, que tinham um salario muito baixo. A industrias russa foi muito tarde, depende de capitais estrangeiros e se restringia a algumas grandes cidades.

Cidade

Os distúrbios se estenderam por todo o ano, atingindo picos de agitação no início do verão e no outono, culminando em novembro. Arrendatários queriam aluguéis mais baixos; trabalhadores contratados exigiam melhores salários; pequenos proprietários queriam mais terras.

Depois da revolução Russa.

Nova politica Econômica.


A Nova Política Econômica. Não se tratava de modificar a economia soviética. Eram medidas de urgência, impostas pela gravidade da situação. Para aumentar a produção a qualquer custo, foram tomadas algumas medidas capitalistas, como a restauração da pequena e da média propriedade na industria alimentícia, no comércio varejista e na agricultura. Na agricultura, substituíram-se as ilimitadas e odiadas requisições de gênero por um imposto em produtos. No setor industrial os resultados não foram muito significativos, apesar da adoção da liberdade a salarial e de comércio Avida nas cidades não estava muito diferente da do campo, como as pessoas estavam muito mal para produzir comida, as pessoas da cidade também não teriam comida para comer. Tanto no campo quanto na cidade varias pessoas doentes, ou morrendo de fome.


Cidades

Avida nas cidades não estava muito diferente da do campo, como as pessoas estavam muito mal para produzir comida, as pessoas da cidade também não teriam comida para comer. Tanto no campo quanto na cidade varias pessoas doentes, ou morrendo de fome.

Economia.

Em 1921, a situação econômica estava pior que antes da revolução. A Republica Federal Socialista e Soviética Russa (RFSSR), sofreu uma terrível redução de forças, mais do que qualquer outra grande potência, com a Primeira Guerra e, em seguida, com a revolução e a guerra civil. Sua população declinou de 171 milhões de habitantes em 1914 para 132 milhões em 1921. Com a perda de territórios também ouve a perda de fábricas, ferrovias e fazendas produtivas. Os conflitos destruíram a maior parte do que avia restado. A produção industrial, em 1921, equivalia a 13% daquela que foi alcançada em 1913. O comércio exterior desapareceu totalmente, a agricultura produzia menos da metade do registrado no período pré-guerra e o produto interno bruto diminuiu mais de 60%. Só havia fome e miséria nas cidades e no campo. O campo não recebia fertilizantes, ferramentas nem roupas das cidades. E por isso não produzia alimentos e milhares de pessoas morriam de frio, fome e doenças.


Coluna social

Em 1921, foi permitido ao povo a abertura de pequenos negócios, porque a sociedade precisava ser estimulada. Os camponeses começaram a produzir alimentos, e outras coisas para vender no mercado e as grandes empresas passaram a considerar as necessidades do consumo do povo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário